Microfisioterapia | Terapia Manual | Instituto Salgado de Saúde Integral

Blog / Artigos

26/07/2016

Hábitos alimentares e câncer - Saúde Integral

A alimentação inadequada é um dos fatores de risco para o desenvolvimento do câncer. Aliás, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a nutrição equivocada é a segunda causa da doença que poderia ser prevenida, perdendo apenas para o cigarro. Saber dessas informações é muito importante para, de lado, minimizar os riscos de desenvolver a doença e, de outro, usar da boa alimentação durante o tratamento para reduzir as intercorrências do processo.

Dentre os alimentos que contêm agentes cancerígenos destacam-se as carnes processadas e embutidos, como salsichas, linguiças, presunto e bacon. O que eles têm em comum é a presença de nitritos e nitratos que se transformam em nitrosaminas. A fumaça do carvão produz alcatrão e por isso também eleva os riscos da doença, em especial o câncer de estômago, em quem consome muito churrasco. O açúcar é outro inimigo da saúde, pois é uma substância que causa inflamação nas células, além de alimentar as células cancerígenas.

A busca pelos alimentos mais naturais e ricos em fibra é recomendada para quem quer nutrir o corpo e não apenas “matar a fome”. Nossas células precisam de alimentos com valor nutricional agregado. Consumir menos industrializados, sódio e alimentos processados auxilia na saúde integral.

Há muitos alimentos do bem. Dentre os que auxiliam no combate ao câncer estão ômega 3, presente nos peixes do mar e no ovo caipira, açafrão (curry), brócolis, couve, couve de Bruxelas, alho e cogumelos. A vitamina D também é fundamental para manter o corpo saudável.
Para minimizar as náuseas causadas pela quimioterapia, a orientação é incluir gengibre à dieta.  A anemia pode ser minimizada com suco de cenoura e beterraba; linhaça combate alterações intestinais; cogumelos e óleo de fígado de tubarão aumentam as defesas do organismo; glutamina e magnésio aliviam dores musculares. 

Esses são apenas alguns exemplos de como a alimentação interfere diretamente na nossa saúde, para o bem ou para o mal.